SOLUCIONE AS SUAS 4 MAIORES DÚVIDAS SOBRE O CONCEITO DE EAD

Solucione as suas 4 maiores dúvidas sobre o conceito de EAD

EAD. Quantas vezes você já se deparou com essas três letrinhas quando o assunto é ensino? A sigla, que faz referência a Educação a Distância, ganha cada vez mais destaque no ensino superior pelas muitas vantagens que oferece.

De acordo com o último censo da educação superior divulgado pelo Ministério da Educação no ano de 2014, estima-se que cursos de graduação a distância já são a escolha de quase 16% dos graduandos brasileiros. E esse número tende a crescer.

Mas, afinal de contas, o que é exatamente o ensino a distância? Qual o conceito de EAD? Quais os diferenciais em relação aos cursos presenciais? E os maiores desafios? Como escolher uma instituição de qualidade para fazer uma graduação ou uma pós-graduação EAD?

Se essas perguntas já passaram pela sua cabeça sempre que pensa na sua formação, está no lugar certo. Neste artigo, reunimos todas as informações essenciais sobre a modalidade de ensino para que você possa fazer suas escolhas. Vamos começar?

1. Entenda, de uma vez por todas, o que é EAD

Em primeiro lugar, nada de pânico: é comum que muitas dúvidas apareçam quando falamos de EAD. Afinal, a modalidade de ensino é recente se comparada aos cursos presenciais tradicionais e ganhou força com o contexto de avanço de tecnologia no nosso país, em especial com a popularização da internet de banda larga.

Como já adiantamos, EAD quer dizer Educação a Distância, e denomina uma modalidade de ensino em que alunos, professores e tutores não precisam estar em um mesmo lugar físico para que o aprendizado aconteça.

É um sistema em que, em vez de todas as pessoas que poderiam compor uma sala de aula se encontrarem em dias e horários específicos da semana em um mesmo espaço, podem organizar melhor o seu processo a partir de uma grade horária compatível com sua agenda.

Essa modalidade de educação, que reúne cada vez mais adeptos, tem como objetivo oferecer um processo de aprendizagem completo, dinâmico e eficiente contando com o intermédio de recursos tecnológicos e priorizando a qualidade do ensino.

A educação a distância funciona a partir de uma integração virtual, em uma plataforma, entre um aluno e um tutor EAD, separados por tempo e espaço, mas que se relacionam de maneira eficiente no sentido de garantir um aprendizado completo e eficaz.

Para cursar uma graduação ou uma pós-graduação EAD, é necessário apenas que o aluno possua acesso à internet. A partir daí, é só entrar no ambiente virtual de aprendizagem, que é praticamente uma sala de aula online com todos os recursos necessários para assimilar os conteúdos, quando e onde quiser, de maneira rápida e eficiente.

Não existe um modelo certo ou padrão para um curso EAD: cada programa e instituição adota as melhores estratégias para criar uma dinâmica virtual que facilite o ensino e atenda às necessidades dos alunos.

É comum, por exemplo, que várias das aulas sejam disponibilizadas em vídeos, com a devida explicação do conteúdo por professores ou tutores e outros recursos. Há, também, a prática de transmissões ao vivo, que são combinadas com antecedência, e encontros por meio dos chats da turma, um bom espaço para a troca de ideias.

Grande parte das plataformas conta com textos que podem ser baixados, apresentações em slides, biblioteca virtual de apoio, exercícios de fixação do conteúdo e revisão, entre outros. Dessa forma, é só o aluno se organizar: se uma tarefa precisa ser postada até o domingo, todo o processo de preparação e desenvolvimento pode ser programado de forma personalizada.

Os ambientes virtuais também contam com espaços de comunicação direta com professores e tutores para que dúvidas em relação ao conteúdo sejam sanadas ou mesmo quanto a outras questões que precisam de intervenção.

Por conta de critérios estabelecidos pelo Ministério da Educação (MEC), é preciso que existam nos cursos a distância, encontros presenciais, geralmente com objetivos avaliativos. As datas são marcadas já no início do curso, para que os alunos tenham condições de se programar, e somam poucos compromissos ao longo do ano.

Ou seja: EAD é uma modalidade de ensino que pode compreender cursos de graduação e pós-graduação, por exemplo, e possuem toda uma estrutura para que a qualidade seja mantida. A certificação conferida, o famoso diploma, tem o mesmo valor que o emitido para cursos presenciais.

Como falaremos daqui a pouquinho, essa é uma ótima opção para quem vive uma rotina de muitos compromissos, visto que o horário é flexível, e para quem perderia muito tempo com deslocamentos na cidade, além de ser mais viável financeiramente.

2. Saiba quais as diferenças entre EAD e presencial

Como você já percebeu até aqui, os cursos na modalidade EAD apresentam várias diferenças em relação aos presenciais. O mais importante é saber que nenhuma delas representa perda de qualidade para o ensino: um curso EAD é tão sério e demanda tanto do aluno quanto um presencial. As formas, porém, é que variam.

Para você entender melhor, listamos aqui as principais diferenças entre as duas modalidades. Em um próximo tópico, nós veremos como essas especificidades da educação a distância trazem consigo vantagens e desafios.

Sua sala de aula é onde você quiser

A primeira diferença que já sinalizamos é que não existe um espaço físico onde várias pessoas se encontram, exceto no caso das provas presenciais previamente acordadas. Dessa maneira, a ideia da sala de aula como um lugar onde você senta e escuta alguém falando por horas cai por terra.

O que você vai ter são os conteúdos postados por módulos e um prazo para assimilá-los. Por isso, o ambiente virtual permite, e até mesmo exige, uma postura bem mais proativa dos alunos que fazem um curso.

Ou seja: quanto mais curiosidade de explorar, mais completo e rico será o processo de aprendizagem, uma vez que os recursos estão ali, disponíveis, e se desdobram em um universo enorme de informações.

Se você preferir estudar de madrugada, pode!

Outra diferença gritante é a ausência de horários agendados, uma vez que não existem os encontros rotineiros que podem ser observados nas salas de aula tradicionais. Assim, é você quem decide qual o melhor horário para assistir as videoaulas ou quando vai ler os textos solicitados.

Geralmente, você precisa “provar” que está em dia com o conteúdo periodicamente postando atividades. O cronograma inicial já vai estabelecer: na semana x, determinado conteúdo deve ser estudado e um exercício precisa ser feito até determinado dia e o horário. Mas a organização quem faz é você.

Se você já ouviu alguma pessoa desinformada dizer que um curso EAD é mais “fácil” que um presencial, aí está um dado que mostra o contrário. Não há como o estudante simplesmente fugir de suas obrigações ou fingir que estudou: existe um controle do aprendizado.

Os materiais do ensino a distância são ricos

Quando pensamos em salas de aula tradicionais, automaticamente lembramos daquele modelo em que um professor ou professora se posiciona à frente da turma, contando com um quadro para anotações e no máximo projeta alguns slides ou imagens, certo?

Essa concepção de aula vira de cabeça para baixo quando pensamos no ambiente virtual. No espaço, é possível ter uma infinidade de materiais, em diferentes suportes e linguagens, à sua disposição.

Áudios, vídeos, textos tradicionais, apresentações de slides, imagens, jogos, links para outros sites ou vários outros recursos interativos: tudo isso “cabe” na plataforma do ensino a distância. Assim, o processo de aprendizagem fica bem mais rico e dinâmico.

Frequência: sua atividade no ambiente virtual gera registros

A frequência, que causa dor de cabeça em alunos de cursos presenciais, ganha novos contornos na modalidade EAD. Se as aulas não são tradicionais, não faz sentido uma lógica em que você receba faltas ao estudar os conteúdos.

Porém, se você deixa de fazer uma tarefa na plataforma, não apenas deixa de ganhar pontos, mas sua ausência é percebida. Se é combinado que toda a turma entre em um chat para discutir um assunto e você não aparece, não tem como fingir que estava ali.

Os seus passos no ambiente virtual geram registros, que inclusive mostram quanto tempo você permaneceu ativo na plataforma, entre outras informações. Mais uma vez, esse é um mecanismo de controle de qualidade do qual um curso EAD pode dispor.

Existe prova, sim! Mas em moldes diferentes

Então quer dizer que, se não existem aulas tradicionais, não existem provas tradicionais? Errado! As avaliações continuam existindo e são essenciais para que os professores e tutores possam avaliar seu desempenho.

Os exercícios de cada módulo, muitas vezes, são condição para que você siga em frente com a matéria. Provas existem, assim como trabalhos feitos a partir de questões abertas, por exemplo.

Em resumo: a maior parte das avaliações será feita no próprio ambiente virtual. Há, porém, alguns tipos de prova, como os exames finais de semestre, que podem vir a demandar encontros presenciais para serem feitos.

3. Conheça as vantagens e desafios do ensino a distância

Você já entendeu com detalhes quais são as semelhanças e diferenças do ensino a distância e do ensino presencial e o conceito de EAD, além de compreender a partir de qual dinâmica um curso desse tipo funciona. Agora, vamos partir para um aspecto importante: as vantagens e os desafios da educação a distância.

Vantagens

EAD é mais flexível

Com horários mais flexíveis de estudo, você consegue adaptar a graduação ou a pós-graduação à rotina que você já tem e não precisar de abrir mão de compromissos importantes. Além do tempo da sala de aula, você economiza no período de deslocamento, que consome boa parte do dia e também a sua energia.

Você não precisa, ainda, se mudar de cidade para fazer um curso: qualquer lugar é lugar. Não sendo um curso presencial, é possível seguir com outros projetos, como morar fora do estado ou do país, sempre respeitando as datas de encontros presenciais.

É uma modalidade mais barata de ensino

Essa é uma vantagem que faz os olhos brilharem. Os cursos na modalidade EAD são bem mais baratos que os presenciais. Isso se dá porque a instituição de ensino precisa investir menos em infraestrutura, por exemplo.

Por isso, é uma excelente opção para pessoas que sonham em investir na formação, mas não encontram jeito de fazer caber as mensalidades da graduação ou pós-graduação presencial no orçamento.

É possível fazer cursos de qualidade por bem menos de R$ 250 ao mês. Ainda, as instituições costumam negociar as formas de pagamento da mesma forma como fazem com os presenciais (ao pagar o semestre inteiro de uma vez, por exemplo), o que pode significar um alívio para o seu bolso.

Você também economiza de outras formas

Além do valor da mensalidade, optando pelo curso EAD você economiza de outras formas, eliminando gastos que teria se tivesse que ir todo dia ou várias vezes da semana à universidade.

Despesas com transporte, alimentação e vestuário, por exemplo, podem parecer pequenas em um primeiro momento mas, quando somadas, podem devorar uma boa parte do seu orçamento e deixar o sonho do ensino superior mais penoso.

Diploma equivale ao de um curso presencial

Os diplomas expedidos pelas instituições de ensino não diferenciam as modalidades (EAD ou presencial) e valem da mesma maneira. Cada vez mais, o valor é o mesmo também para o mercado, que vem entendendo que profissionais que se formam em cursos EAD contam com uma formação tão criteriosa quanto os que fizeram curso presenciais.

Ou seja: por um valor significativamente menor, você terá em mãos uma certificação que o torna apto a disputar vagas em pé de igualdade com outras pessoas.

Você pode estudar em qualquer lugar

Viaja muito a trabalho? Tem filho pequeno? Mora longe da universidade e seria um sacrifício se deslocar todos os dias? Em qualquer uma das situações mencionadas, o curso EAD é uma excelente opção porque, a rigor, para estudar você só precisa ter internet.

No notebook, tablet ou mesmo smartphone, você pode acessar o ambiente virtual e ficar por dentro dos conteúdos, além de poder explorar uma infinidade de recursos. Se estar em um local físico periodicamente é trabalhoso para você, o EAD representa a solução.

No final das contas, quem faz seu curso é você

Se em salas de aula tradicionais todo mundo tem acesso a uma mesma aula, mesmo que a aproveite de maneiras distintas, no ambiente virtual você é responsabilidade inteiramente sua. Dessa forma, você quem faz seu curso ser um bom curso ou ser excelente!

Sem um roteiro engessado de aulas, você ganha em liberdade para poder transitar pelos materiais disponibilizados no ambiente virtual e seguir seu próprio caminho. Ainda, é possível aprofundar mais ou menos em um módulo a depender do interesse e da disposição.

Ou seja: cada pessoa da turma em que você se insere tem a oportunidade de fazer um curso customizado a partir das próprias escolhas feitas no ambiente de aprendizagem.

Além de desenvolver sua capacidade de organização e sua proatividade, a modalidade EAD ainda garante a você mais autonomia para investir na sua formação a partir da intensidade desejada.

Desafios

Flexibilidade requer disciplina

Toda a flexibilidade observada nos cursos EAD pode ser interpretada pelas pessoas, erroneamente, como falta de limites ou de controle. Como já vimos, isso não é verdade: cursos EAD são sérios, criteriosos e demandam muito do aluno, talvez até mais do que um curso presencial (muitas pessoas podem até estar em uma sala de aula, mas só de corpo presente).

Na modalidade a distância, a partir do momento em que você está na plataforma, precisa estar completamente focado no que está fazendo. A liberdade precisa de disciplina para ser vivida, ou você pode comprometer a qualidade do seu percurso.

Porém, quando você encontra o ritmo certo e adota estratégias para criar uma rotina mais sistemática de estudos, tudo isso pode ser contornado.

O networking pode demandar um pouco mais de esforço

Todos sabemos que o networking é uma das grandes vantagens de se fazer ensino superior. A rede de relacionamentos que se forma a partir das universidades pode abrir várias portas profissionalmente e proporcionar parcerias rentáveis e de sucesso.

Sem o contato físico, esse rede demanda um pouco mais de esforço para existir, mas pode funcionar e ser inclusive mais rica que a de um curso presencial. Afinal, é comum encontrar em uma mesma turma EAD pessoas do país inteiro, o que expande suas fronteiras.

Nesse sentido, manter relacionamento pelos chats, fazer contato pelas redes sociais online e estar presente nos encontros físicos é importante.

Algumas áreas ainda podem apresentar resistência

Por mais que o mercado tenha avançado quando o assunto é formação a partir do conceito EAD, ainda existem empregadores e empresas com a cabeça fechada em relação a esse tipo de curso, muitas vezes por falta de informação.

A boa notícia é que esse tipo de organização está cada vez mais rara de ser encontrada em diversas áreas. Especialmente porque, como os cursos EAD possuem um polo de apoio presencial, estudantes têm o mesmo acesso à bibliotecas e laboratórios, por exemplo, que estudantes do módulo presencial.

Ainda, é notório que os processos dentro das empresas e a própria relação entre pessoas está cada vez mais atrelada aos recursos tecnológicos. Por isso, em breve a graduação e a pós-graduação EAD vão ser vistas majoritariamente como escolhas de pessoas estratégicas, que sabem fazer bom uso desses avanços.

4. Saiba como escolher uma boa instituição EAD

A essa altura, você já se convenceu de que fazer ensino superior pela modalidade de ensino a distância é uma opção viável que oferece uma série de vantagens em relação à presencial. Mais do que isso, você percebeu que os desafios impostos pelo EAD são facilmente contornáveis.

Mas chegamos em um ponto crucial para a sua escolha: a instituição de ensino. Afinal, não faz sentido ter todo esse cuidado de pesquisa e confiar sua formação a qualquer instituição sem se certificar de que ela é a melhor alternativa.

Vamos, então, a uma breve lista de pontos a observar na hora de escolher uma instituição EAD.

Conheça a história e a tradição da instituição na modalidade EAD

Vá atrás de informações sobre a instituição de ensino não apenas por meio das fontes oficiais, como site institucional ou perfis nas redes sociais, mas também conversando com quem é ou já foi aluno.

Procure saber há quanto tempo a universidade oferece cursos na modalidade de educação a distância, qual o investimento feito, que tipo de diferencial oferta em relação às outras do mercado.

Pesquise qual estrutura de apoio a universidade disponibiliza

Por mais que você vá aprender em um ambiente virtual, precisa contar com uma estrutura sólida de apoio para qualquer eventualidade ou para ter uma formação mais completa. Por isso, veja quais são os polos presenciais e o que eles oferecem.

Bibliotecas, laboratórios, espaços de estudos: tudo isso conta pontos, uma vez que você vai encontrar no espaço físico a complementação daquilo que está estudando no contexto online.

Fique de olho no corpo docente

Pesquise quem são os professores da instituição e qual a formação e trajetória deles. Faculdades bem avaliadas apresentam em seu corpo docente grande número de mestres e doutores.

Vá atrás dos currículos desses professores e saiba qual seu percurso no mercado de trabalho, quais os projetos encabeçados por eles e como podem contribuir para sua formação.

Se possível, peça para fazer uma incursão no ambiente virtual

Está com dúvidas se vai se adaptar ao ambiente virtual proposto por aquela instituição de ensino? Peça para fazer um tour antes de se matricular! Assim, você vai conseguir visualizar melhor como é a dinâmica na plataforma e quais recursos são oferecidos.

Muitas instituições proporcionam de forma espontânea essa experiência. Se não for o caso, vale fazer um contato e argumentar que saber como funciona o ambiente virtual é crucial para que você faça sua escolha com segurança.

E então, conseguiu tirar todas as suas dúvidas sobre o conceito EAD? Esperamos que nosso artigo tenha ajudado e que você esteja com ainda mais curiosidade para ver de perto essa modalidade de ensino tão moderna, completa e dinâmica em funcionamento.

Para ter acesso a mais conteúdos como esse, que tal assinar nossa newsletter? Temos certeza de que podemos continuar a nossa interessante conversa sobre formação, carreira e educação a distância!